sexta-feira, 9 de maio de 2014

estranha forma

Quase 19 horas anunciei, já sabíamos que iria acontecer, estava escrito há tanto tempo. Mesmo com tanta certeza (?) o rosto ficou coberto de lágrimas, não de tristeza, mas de dor e desespero. O desespero em não tocar mais em rosto teu, o desespero de não saber mais teus dias, o desespero de não construir um futuro contigo. A dor da saudade, a dor da lembrança, a dor dos momentos vazios chamando por você.

Intimamente sei que voltarei a procurar-lo, do meu jeito meio estranho, mas voltarei. Talvez você já terá esquecido de mim e nem lembre da nossa história, ou tenha vagas lembranças de algo que ficou no passado. E não terá problema, voltarei pelo caminho que percorri e deixarei o arrependimento tomar conta de mim por algum tempo.

Saiba que te amo e vou continuar amando, mesmo muitas vezes não aceitando tal amor.

3 comentários: